Baggio Café aumenta exportações para o Chile

Empresa fechou com parceiro local para alavancar as vendas no país

Levar o sabor do café brasileiro para muito além das nossas fronteiras. Esse tem sido o objetivo da Baggio Café, empresa centenária no cultivo dos grãos. O foco das exportações da empresa tem sido o Chile, país que importa mais de 32 milhões de dólares em café anualmente.

Segundo Pedro Montecinos, parceiro local da empresa, ainda há muito potencial de crescimento por lá. “Os chilenos estão trocando a tradicional cultura do chá e café solúvel pelo café espresso. Acredito que o nosso consumo da bebida deve duplicar nos próximos cinco anos”, enfatiza.

Para isso, será preciso trabalhar duramente. E é exatamente isso o que está sendo feito. Em abril, a marca foi exposta na ExpoGala, uma feira especializada em produtos e serviços para restaurantes, hotéis e cafeterias. Em maio, houve outra exposição num evento organizado pela Steward, empresa distribuidora de produtos para este canal.

As experiências mostraram-se positivas. “A aceitação dos produtos está sendo excelente. A qualidade do café é muito boa, a embalagem de primeira linha e o preço bastante adequado ao nosso consumidor. Agora é só uma questão de tempo, uma vez que os chilenos são bastante conservadores em trocar seus fornecedores”, explica Montecinos.

Liana Baggio Ometto, diretora comercial da empresa, está otimista. “Acredito que estamos realizando um belo trabalho de construção de imagem no país. Estamos plantando para depois colher”, brinca.

A empresa já exportou 5 mil quilos de café, entre Gourmet e Bourbon, para o Chile. A expectativa é enviar mais 5 mil quilos até o fim deste ano. Assim que a marca estiver familiarizada no país, a estratégia deverá ser aumentar a exportação de cafés aromatizados. Atualmente a linha Baggio Aromas possui seis versões: Chocolate com Menta, Chocolate Trufado, Caramelo, Amaretto, Limão e Açaí.

Com tanto potencial de expansão, as expectativas não poderiam ser melhores. “Queremos que essa seja uma parceria longa e duradoura. A Baggio tem muito a crescer em nosso país”, finaliza Montecinos.

Deixe um comentário

Voltar a Blog